corte. misture. e depois reserve.

julho 22, 2009

Como dizia minha vó nos tempos em que sentava em sua cadeira de balanço que cantava como gralhas no verão, digo hoje, e repetirei. A experiência tem o dom da profecia construída. Da minha vó ninguém discordava, e também não era usada vulgarmente como o google para consultas do tipo… sei-la. As questões eram sempre apresentadas de maneira discreta; colocadas em forma de receita de bolo, ou da forma em que contava a maneira que vovô cuidava dos seus funcionários; ou até pela for que fazia seu crochê de planos hiperbólicos. Era farta a refeição. Pão. Bolo de laranja com chocolate. Biscoito de amendoim. Comecei pela sobremesa, mas a ordem é de ansiedade para comer. Antes, uma boa macarronada com manjericões lustrosos, de folhas tãããão grandes que tudo se resumia em um bom molho de tomate acompanhando-as. Nessa época refeição era mais que se alimentar, era mais que passar em algum lugar e pegar um croissant de quatro queijos e um mate saindo correndo para próxima burocracia a se realizar.

Tempos místicos que davam lugar ao ócio de terça feira, abrindo possibilidades para fatos que somente, somente, em uma terça feira: três – impar e primo, poderiam ter espaço. Já que na sexta sempre se tem algo sensacional para fazer que irá mudar sua vida; e sábado um outro evento que se propõem a enormes divertimentos a som alto e bebida cara; e domingo, domingo é família, cansaço, e domingão do Faustão.

Te direi, então, como dizia minha vó. Guarde a terça para o ócio; para despretensão; para a oportunidade. Menospreze a terça superficialmente. Não espere nada de terça feira. Terça é o dia mais escroto da semana! Mas tem que ser com fé, o acaso é malandro e ele te pega, e você morre sem convicção, e sem conhecer a terça que falo e que minha vô falava me falava sobre tudo que não pretendia ouvir, que não esperava ouvir, porque bola, sol, lá fora tinha, uma obrigação de divertimento.

Reserve a terça.

DSC01332

Anúncios

2 Responses to “corte. misture. e depois reserve.”

  1. cafeinada Says:

    e o que fazemos com os sábados?


  2. […] E ele é. Estendeu sua mão e naquele segundo previ incríveis confusões com ele,  tendo redescoberto o que há de mais simples na vida, eu disse a mim mesma ‘meu deus, muito bom, muito bom!’. Agora, reservo todos meus dias como terça-feira. […]


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: